Stress Pós-traumático no Socorrista

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Stress Pós-traumático no Socorrista

Mensagem  tasmortagua em Qui 6 Mar 2008 - 14:33

Olá a todos,

gostaria que partilhassem as vossas opiniões e vivências em relação a este assunto que considero fundamental na continuação do nosso trabalho enquanto socorristas.

Acham que o stress pós-traumático é uma realidade ou que é apenas uma questão de aprendermos a aceitar a vida tal como ela é?

tasmortagua
Admin

Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/03/2008
Localização : Mortágua

Ver perfil do usuário http://tasmortagua.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Stress Pós-traumático no Socorrista

Mensagem  DAR em Sex 7 Mar 2008 - 2:10

Felizmente as pessoas não são todas iguais. A mesma situação vivida por duas pessoas que sentem as coisas de maneira diferente pode levar/leva a a reações diferentes.
Eu tenho para mim que o stress pós-traumatico não é mau pois ajuda-nos a pensar nas coisas e a trornar-nos mais fortes... o que é mau é o Dis-stress pós-traumatico, isto é, perdermos o controlo das nossas emoções e deixarmos que esse descontrolo afecte o nosso trabalho...
avatar
DAR

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/03/2008
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

stress

Mensagem  jota em Sex 7 Mar 2008 - 5:19

Pois é Sam, tb sou de acordo que servem para nos amadurecer , e confrontar o nosso id e nosso ego com as realidades.mas há situações que tambem nos marcam pela negativa,que criam medos que alguns nao são capazes de superar.Porque não temos direito a apoio psicológico?É por sermos voluntários?Mais uma razão , já damos o "cabedal" de borla e de sorrisos nos lábios,e ainda temos que acarretar com os nossos stresses de situações vividas nos serviços e tranaporta-las para casa.
kem nunca teve um stress devido a um serviço que tenha feito e tenha ou não corrido mal?vou-te contar uma situação que felizmente consegui ultrapassar sem apoio de ninguem, até porque não existe.
Nodia 1 de Abril de 2000 fomos chamados para um serviço, vitima indisposta.Chegados ao local , deparo-me com um amigo em paragem,tarde demais,não conseguimos reanimar(embolia cerebral).Para além do stress de conhecer a vitima, foi tambem a dor da familia , minha conhecida que me deixou um pouco ansioso e reticente.Andei cerca de um mês sem conseguir colocar os pés dentro de uma ambulância, com o receio de perder mais alguém e medo de me sentir culpado.
Ainda bem que consegui superar esse passado, devido aos anos e á experiencia, mas acho que me tornei frio nesse aspecto,já pouca coisa me afecta.Mas acham que superei com a ajuda de alguem que tinha a obrigação de o fazer?de me apoiar?ninguem quis saber.Por isso acho que o apoio psicológico nos individuos que fazem emergência médica devia ser pensado para o voluntariado, que me dizem?Por falar nisso, a minha memoria final de curso deve ser em volta deste tema.......
aquele abraço do "revolucionário" lol
avatar
jota

Mensagens : 7
Data de inscrição : 07/03/2008
Idade : 35
Localização : Mortágua

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Stress Pós-traumático no Socorrista

Mensagem  sialmeida em Sex 7 Mar 2008 - 19:44

oi,

vou ter que concordar que o stress pode trazer algo positivo quando nos faz enfrentar e reflectir no nosso trabalho, o que traz sempre a vantagem de corrigir erros que possam ter ocorrido ou apenas a solicitude de nos tornarmos mais fortes por sabermos que fomos capazes de agir de mente fria e com um objectivo claro.

Mas além disso existe um sentimento que nos causa medo, estranheza, insegurança e que é reflexo de todas as situações mais complicadas que temos que enfrentar. não penso que seja errado admitirmos que todos passamos por essa situação, numa àrea de actuação tão pequena como a nossa, em que conhecemos metade da população fica mais complicado ainda.

é uma falta enorme nos quartéis de Voluntários não existir um apoio a nível psicológico, com certeza um acompanhamento deste tipo traria várias vantagens ao nosso trabalho. Nem todas as pessoas reagem da mesma forma e por isso é necessário existir uma estrutura que nos ajude a continuar.

Não acho que seja para já que vamos sentir estes efeitos negativos no nosso trabalho, mas sim com o passar dos anos, um acumular de vivências, de erros, de impotência, de dúvidas. Julgo que mais tarde ou mais cedo se vai reflectir nas nossas decisões e na nossa maneira de estar.

Embora também pense que este stress se vai reflectir mais na nossa vida privada do que dentro de uma ambulância, porque aí o objectivo é sempre o mesmo, socorrer a vítima de maneira célere e eficaz e isso acaba por nos fazer superar muitas coisas.

Eu já senti o reflexo destes sentimentos negativos uma vez. Pedi a um colega TAS para ir na célula enquanto eu conduzia, isto porque vi que tinhamos uma vítima em estado grave com grandes probabilidades de entrar em paragem e eu não consegui admitir o facto de ser impotente caso isso acontecesse. Eu já me senti assim, o sentimento pior do mundo, sabermos que não vamos conseguir ser eficazes.

Felizmente no dia a dia vamos conseguindo superar estes receios e não deixar que eles interfiram no nosso trabalho. Continuo cá pronta para o que vier, no fim logo se vêSmile

sialmeida

Mensagens : 14
Data de inscrição : 06/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

stress

Mensagem  pedro loureiro em Seg 7 Abr 2008 - 20:38

Boas colegas, escolhi este tema pra ser o primeiro a responder neste fórum...
em relação ao tema, acho mt interessante....penso que em maioria das situaçoes o stress é o nosso maior aliado, pk indirectamente ajuda-nos no nosso trabalho, de situaçoes em situaçoes, de casos pra casos etc etc...a melhor coisa k podemos fazer pra "combater" isso, é encarar todas as situaçoes de igual modo, por muito k tenham mexido connosco, e é ir pra rua trabalhar e fazer aquilo que mais gostamos....
temos que nos convencer que nem sempre conseguimos mas pelo menos tentámos..

pedro loureiro

Mensagens : 11
Data de inscrição : 06/04/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Stress...

Mensagem  killer em Sex 18 Abr 2008 - 23:46

Boa noite...

O famoso stress...essa palava comum nos dias de hoje...mas, não será esse bichinho que nos move?
Será que a utilização da palavra "stress" está a ser correcta? Não será antes "trauma"?

Costuma-se dizer "quem corre por gosto não cansa..."

Retirem as conclusões, e perdoem a minha "burrice", se estiver enganado....

Sempre no activo...sempre a salvar...

killer

Mensagens : 4
Data de inscrição : 07/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Stress Pós-traumático no Socorrista

Mensagem  tasmortagua em Seg 21 Abr 2008 - 15:03

Deixo aqui um link que encontrei com a definição de stress pós-traumático, para o caso de surgirem dúvidas e percebermos quais os sinais de que ele está presente nas nossas vidas.

http://www.advancecare.com/web/newsletters/outono_2002/part1-p02.html

Espero que seja útil.

tasmortagua
Admin

Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/03/2008
Localização : Mortágua

Ver perfil do usuário http://tasmortagua.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Stress Pós-traumático no Socorrista

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum